Ordem dos Fisioterapeutas assinala o Dia Mundial da Saúde Mental

O Dia Mundial da Saúde Mental é celebrado anualmente a 10 de outubro, uma data instituída pela Federação Mundial da Saúde Mental (FMSM). Atualmente, a Organização Mundial de Saúde reconhece e assinala também este dia. O tema deste ano é «Tornar a Saúde Mental e o bem-estar uma prioridade global».

O Relatório Mundial de Saúde Mental da OMS, publicado em junho de 2022, revelou que, já antes da pandemia, em 2019, cerca de mil milhões de pessoas se debatiam com algum tipo de perturbação mental.

Atuação da Fisioterapia em Saúde Mental

Neste Dia Mundial da Saúde Mental, a Direção da Ordem saúda o trabalho desenvolvido pelos Fisioterapeutas na área da Saúde Mental.

Em Portugal, de 8905 Fisioterapeutas inscritos na Ordem, 693 referem ter obtido qualificações adicionais na área da Saúde Mental e 598 referem ter atividade clínica em Saúde Mental (gráfico1. distribuição por distritos). Existem ainda 185 fisioterapeutas com qualificações adicionais e atividade clínica na área da Saúde Mental, de acordo com as informações extraídas do formulário de inscrição.

Nota: os dados não incluem membros que suspenderam ou cancelaram a sua inscrição.

grafico_saude_mental

A Fisioterapia em Saúde Mental é uma área transversal e específica da Fisioterapia, que atua em diferentes ambientes de saúde, de saúde mental, de psiquiatria e de medicina psicossomática. Tem como objetivo otimizar o bem-estar, através de estratégias de educação para a saúde e de promoção 1) da consciência do corpo, do movimento e das emoções 3) da funcionalidade, 4) do exercício e da atividade física, integrando sempre as dimensões física e mental e relacional.

A Fisioterapia pode atuar na Saúde Mental, nomeadamente na relação entre as perturbações somáticas e os problemas psicológicos (perturbações de sono, medo relacionado com a dor, stress psicológico e humor deprimido associado com uma condição clínica); na relação entre as perturbações mentais ligeiras e as principais doenças crónicas não transmissíveis (ansiedade e depressão moderada associada a doenças cardiovasculares e respiratórias, diabetes e cancro), na relação entre as perturbações somáticas e as perturbações ligeiras de saúde mental (a depressão associada à dor crónica, a perturbação de stress pós-traumático associada à fibromialgia e a ansiedade associada à doença pulmonar obstrutiva crónica) e na abordagem especializada das doenças mentais graves (depressão major, esquizofrenia, perturbações bipolares e comportamentos aditivos e dependências) em unidades/hospitais psiquiátricos.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador.
Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.